sábado, 22 de abril de 2017

Lula entre Moro e juíza de SP: "Magistrada imparcial"


Advogados dizem que questão já foi analisada pela justiça de São PauloAdvogados de Lula voltam a reclamar de Moro (ROGÉRIO PADULA/FOTORUA/Estadão Conteúdo)
Veja - Radar Online 
Em documento entregue ao juiz Sergio Moro, a defesa do ex-presidente Lula queixa-se da investigação sobre o apartamento do Guarujá. Segundo os advogados, o caso já analisado tanto pelo Ministério Público de São Paulo quanto pela justiça do estado.
 “… corre que, antes de ser denunciado pela assim autodenominada “Força Tarefa da Lava Jato” por esta alegação, o Peticionário havia sido denunciado anteriormente pelo Ministério Público de São Paulo pela mesma acusação – a de que estaria, junto a sua esposa, ocultando a propriedade do referido imóvel”, diz o documento.
Em seguida, a defesa afirma que o caso foi arquivado por falta de provas mas, mesmo assim, a Lava-Jato decidiu voltar ao assunto.
Os advogados também comparam o juiz Sergio Moro à magistrada Maria Priscilla Fernandes Veiga Oliveira, que absolveu Lula da acusação de ocultar o imóvel.
“Nota-se significativa dessemelhança na forma de condução destas duas ações penais pelos respectivos magistrados. Enquanto perante este Juízo o Peticionário é alvo de prejulgamentos e de reiterados indeferimentos de pleitos de produção de provas, perante o Juízo paulista puderam os réus ser julgados por magistrada imparcial: apresentaram suas defesas preliminares e tiveram, no devido momento, a declaração de sua absolvição sumária.”

Nenhum comentário:

Postar um comentário