quarta-feira, 19 de abril de 2017

Frente a Temer, general ataca corrupção e crise moral


Presidente Michel Temer participa de cerimônia comemorativa ao Dia do Exército em Brasília - 19/04/2017 (Marcos Corrêa/PR)
Eduardo Villas Boas, chefe do Exército, ressalta, porém, que ‘não há atalhos fora da Constituição’; instituição homenageia presidente e juiz da Lava Jato
Veja Online
O general Eduardo Villas Boas, comandante do Exército, aproveitou a sua fala na cerimônia de comemoração do Dia do Exército para fazer um discurso cheio de recados políticos. Ele alfinetou a classe política ao falar de “incontáveis escândalos de corrupção”“aguda crise moral” e “ausência de disciplina social”, mas avisou que “não há atalhos fora da Constituição.”
Em seu discurso, Villas Boas citou também o “colapso da segurança pública”, a “ineficiência que nos retarda” e “uma irresponsável aversão ao exercício da autoridade”, como fatores que “oferecem campo fértil ao comportamento transgressor e à intolerância desagregadora”.
No evento, o Exército condecorou com a Ordem do Mérito Militar o juiz federal Sergio Moro, responsável pela Operação Lava Jato na primeira instância, e o presidente Michel Temer (PMDB)que estavam no evento.
O general ponderou ainda que este momento “tão grave não pode não pode servir a disputas paralisantes”. “Pelo contrário, ele exige do povo e de suas lideranças, a união de propósitos que nos catalise o esforço de regeneração, para restabelecer a esperança e a confiança que nos permita identificar nossos objetivos comuns e reconstruir, a partir daí, o sentido de projeto de nação que nos legaram os heróis de Guararapes.”, concluiu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário