Livre da cadeia, vive sua própria prisão domiciliar









BR 247
O ex-presidente da Transpetro Sérgio Machado tem passado os seus dias em prisão domiciliar, direito de lhe foi concedido após a sua delação premiada ter sido homologada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), como se estivesse em um hotel de luxo.
Machado, que confessou ter desviado R$ 100 milhões para aliados políticos, passa seu tempo em uma casa com piscina, quadra e jardins no bairro das Dunas, com vista para a Praia do Futuro, em Fortaleza (CE).
A moradia, que ocupa meio quarteirão, está localizada próxima a residências de políticos de peso como o ex-governador e senador Tasso Jereissati.
Tasso é presidente interino do PSDB e ex-aliado de Machado. Ali, o ex-diretor da Transpetro vive em companhia da mulher e cercado por seguranças. 
Pelo acordo. Machado poderia cumprir antecipadamente a pena, uma vez que os processos referentes aos desvios na Transpetro ainda não foram julgados.
Ele, porém, alegou motivos de "foro íntimo", para evitar a antecipação.
Ele teria dito a amigos que se sente ameaçado após ter acusado "políticos profissionais dispostos a qualquer coisa para se salvar Segundo interlocutores, ele teria dito que "é como se a prisão domiciliar já tivesse começado". 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense