segunda-feira, 26 de julho de 2010

Candidato vê mais assédio

CANHOTINHO - A intensa migração de prefeitos de partidos aliados para o palanque governista ganhou novos capítulos ontem. O senador Jarbas Vasconcelos (PMDB) disse ontem que o Palácio do Campo das Princesas aumentou as ofertas para atrair antigos adversários para o seu espólio. “Pelas informações que chegaram, essas coisas se intensificaram nos últimos tempos, nos últimos dez dias”, reclamou o peemedebista. Conforme o parlamentar, os eduardistas estariam investindo no discurso de que, se pedirem voto para o governador Eduardo Campos (PSB), receberiam apoio para a realização de obras em seus respectivos municípios.

Questionado sobre quem teria feito essa informação chegar aos seus ouvidos, Jarbas disse que foram pessoas que haviam garantindo apoio a sua postualçao. “Militantes que estavam declaradamente com a gente e que o Palácio mandou chamar e prometeu coisas. Troca-troca!”, bateu. O ex-governador reclamou que a prática vem sendo realizada por governistas, há um certo tempo, e a opinião pública ainda não se posicionou sobre o assunto.

Em seu discurso na rua, o prefeito de Canhotinho, Álvaro Porto (DEM), afirmou que muitos dos gestores que mudaram de lado vão querer retornar quando as próximas pesquisas apontarem crescimento da candidatura de Jarbas Vasconcelos. Entretanto, o democrata assegurou que o seu grupo não aceitará “os traidores” de volta. “Quando as pesquisas mudarem, vão querer voltar, mas não vamos querer traidores do nosso lado. Queremos o povo do nosso lado”, bradou.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Barroso pode propor que decisão sobre Lula seja executada imediatamente

Blog do Valdo Cruz Se mantiver a posição que vem adotando recentemente, o ministro Luís Roberto Barroso pode propor a execução imediata ...