Dilma recebida com rosas e chuvas em Porto Alegre


Dilma Rousseff saúda seus apoiadores ao chegar em Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre
Folha de S.Paulo
Recebida com rosas vermelhas por cerca de 80 simpatizantes e sob uma chuva fina e um final de tarde frio, a ex-presidente Dilma Rousseff desembarcou nessa terça (6) em Porto Alegre para descansar por pelo menos dois dias.
Ela chegou às 19h desta terça-feira (6) na Base Aérea de Canoas, distante dez quilômetros do Aeroporto Internacional Salgado Filho, e rumou para sua casa na zona sul de Porto Alegre. Uma recepção para a ex-presidente, marcada para o Terminal 2 do Aeroporto Internacional Salgado Filho, foi cancelada.
A ex-presidente foi recepcionada por um grupo pequeno de políticos, autorizado a ingressar na área militar. A Força Aérea Brasileira montou uma barreira a 300 metros da entrada e impediu a aproximação de militantes e de jornalistas.
Na saída da base aérea, Dilma desceu do carro, recebeu flores e cumprimentou simpatizantes. Em casa, a ex-presidente chegou sem dar declarações à imprensa. Apenas um casal de fãs a esperava na frente do prédio.
O ex-ministro Miguel Rossetto, que acompanhou Dilma na viagem de Brasília a Porto Alegre, disse que a ex-presidente estava tranquila e que irá acompanhar, nesta quarta-feira (7), os atos marcados em todo o país contra o impeachment.
Rossetto informou que Dilma vai postar uma mensagem alusiva ao Sete de Setembro nas redes sociais e que vai acompanhar a abertura das Paraolimpíadas, marcada para esta quarta.
Segundo o ex-ministro Rossetto, a petista disse que ela deve descansar por umas duas semanas, mas provavelmente não fique em Porto Alegre.
Dilma Jane, mãe da ex-presidente, foi para Minas Gerais. Ela está com Igor, o irmão da petista.
CANCELAMENTO
Segundo a coordenação da FBP (Frente Brasil Popular), que organizava o ato para recepcionar a ex-presidente, a troca do local de desembarque teve como objetivo "desmobilizar a militância".
Um dos coordenadores da FBP, o presidente da Central dos Trabalhadores do Brasil (CTB), ligada ao PC do B, Guiomar Vidor, informou que a equipe da ex-presidente recebeu um comunicado da FAB, ainda na manhã de segunda, determinando a troca do local de desembarque devido a restrições meteorológicas. "Foi uma desculpa esfarrapada para desmobilizar nosso ato de recepção", disse Vidor.
O tempo se manteve parcialmente nublado durante todo o dia em Porto Alegre, com garoa no final da tarde. Porém, o sistema Metroclima, administrado pela prefeitura, emitiu um alerta sobre o risco de um ciclone extratropical com rajadas de vento entre 70 quilômetros e 90 quilômetros por hora na tarde e na noite de ontem.
O secretário estadual de comunicação do PT, Nasson Santanna, confirmou que a orientação sobre a troca de local do pouso partiu da FAB, mas não informou as razões da mudança. Segundo ele, a recepção à ex-presidente no Terminal 2 do aeroporto havia sido autorizada pelas autoridades aeronáuticas.
"Fomos surpreendidos. Tentamos manter pelo menos a Sala VIP, mas nos recusaram porque poderia criar tumulto e confusão no terminal de desembarque", afirmou.
A superintendência da Infraero no Rio Grande do Sul não quis comentar o episódio.
Às 18h, com a chegada de Dilma, também ocorreu a Caminhada da Frente de Luta Contra o Golpe. O ato reúne 15 mil pessoas na Cidade Baixa, sem registros de incidentes, segundo os organizadores —a Brigada Militar (PM gaúcha) não divulgou estimativa do número de participantes

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense