PT acusa ministro de usar PF com fins eleitorais

Por Magno Martins 
A senadora Gleisi Hoffmann (PT-PR) e o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) utilizaram as redes sociais neste domingo (25) para denunciar uma suposta instrumentalização da Polícia Federal e da Operação Lava-Jato para influenciar nas eleições municipais de 2 de outubro. As declarações dos dois petistas fazem referência ao fato de que o ministro da Justiça, Alexandre Moraes, anunciou durante um ato de campanha no PSDB em Ribeirão Preto (SP) (foto) que a Lava Jato vai voltar às ruas na próxima semana.
“Ministro da Justiça sabe agora com antecedência as operações da PF na Lava Jato? Pode isso? Cadê a autonomia da PF? Só funcionou com Dilma e Lula”, resumiu a senadora paranaense no microblog Twitter, questionando uma possível utilização das estruturas da PF em benefício de candidatos de Moraes e de seu partido, o PSDB. Gleisi sustenta ainda que só nos governos dos ex-presidentes Luís Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff a Polícia Federal tinha autonomia.
Já o deputado Pimenta foi mais incisivo, no mesmo Twitter, denunciando que o governo de Michel Temer usa a Polícia Federal contra o PT e aproveitando-se de uma alegada seletividade da força-tarefa da Operação Lava Jato: “Descarada ameaça do Ministro da Justiça revela seletividade criminosa da lava jato. Golpistas usam PF para #BocaDeUrna contra o PT.”  Moraes antecipou que a força-tarefa vai atuar em breve durante um evento de campanha de Duarte Nogueira, candidato tucano à Prefeitura de Ribeirão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense