sexta-feira, 5 de maio de 2017

Deputado da PB repercute matéria e acusa Temer de negociar R$ 40 milhões com Cunha


Deputado da PB repercute matéria e acusa Temer de negociar R$ 40 milhões com Cunha
 Em pronunciamento feito nessa quinta-feira, 4, na Câmara dos Deputados, Luiz Couto (PT-PB) repercutiu informações publicadas na revista Carta Capital na matéria "Temer Delata o Golpe". De acordo com o parlamentar, a reportagem confirmaria que o Impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff (PT) teria sido vingança de Eduardo Cunha contra o PT. 

Couto destacou que delatores da Odebrecht relataram ter sido no escritório político de Michel Temer, em São Paulo, quando ele era vice-presidente, que foi negociada, junto a Eduardo Cunha, uma quantia de 40 milhões de dólares em 2010. 

"Esse governo está atolado em suspeitas, abriga oito ministros investigados por corrupção, com dificuldades cada vez maiores para aprovar no Congresso o pacote completo de medidas impopulares defendidas pela turma que embarcou no revanchismo cunhista e fica a dúvida sobre até quando o governo Temer resistirá", disse Couto.

  A matéria de André Barrocal na Carta Capital detalha o passo a passo da susposta negociação dos U$ 40 milhões e Couto declarou que o atual presidente Michel Temer e Eduardo Cunha teriam negociado juntos a quantia. 

"Cunha e Temer sempre foram carne e unha. Andavam juntos, negociavam juntos e comiam na mesma mesa. Não tenho dúvidas que além desta acusação de 40 milhões de dólares, negociados no escritório de Temer, ainda surgirão outras. Agora, o único que está sendo desmontado e afundando, nesta história, é o povo humilde deste país. Enquanto se negociam votações de retiradas de direitos, lá no Planalto, enquanto se ouve delatores em negociatas bilionárias, o povo sofre", disse Couto, em referências às reformas trabalhistas e previdenciária em tramitação no Congresso. 

"O povo sempre foi o pilar da democracia e agora, mais do que nunca, precisa se reinventar e fazer cumprir seus direitos democráticos. Precisamos de eleições direitas. Precisamos de um presidente que não seja colocado por um golpe e sim pelo povo", concluiu o parlamentar paraibano.

PB Agora

Nenhum comentário:

Postar um comentário