Líder do DEM no Senado diverge do líder da Câmara

PB agora
Líder do DEM no Senado diverge do líder da Câmara
 Partidos da base de sustentação do presidente Michel Temer, apesar de considerarem graves as acusações contidas na delação dono da JBS Joesley Batista, contra o presidente e aliados, divergem na tomada de posição dos seus partidos. Para o O líder do Democratas no Senado, Ronaldo Caiado, é necessário o imediato desembarque da base do governo, após as denúncias contras o presidente Temer. Já Efraim Morais, líder na Câmara dos Deputados, é mais cauteloso.

Pelo menos um senador do DEM que compõem a base do governo, Ronaldo Caiado (GO) defendeu a renúncia de Temer e a realização de eleições diretas para a escolha do novo presidente. "Diante da gravidade do quadro e com a responsabilidade de não deixar o Brasil mergulhar no imponderável, só nos resta a renúncia do presidente Michel Temer e a mudança na Constituição. É preciso aprovar a antecipação das eleições presidencial e do Congresso Nacional", diz Caiado.

Já Efraim prefere aguardar a reunião da Executiva Nacional que vai deliberar sobre o assunto. Contudo, afirma que a legenda continua apoiando as reformas propostas pelo governo. "Sem dúvida [a acusação] é grave. É preciso se aprofundar nas investigações, que sejam feitas com celeridade, para que respostas imediatas sejam dadas à sociedade", afirmou o líder do DEM na Câmara, Efraim.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense