sábado, 27 de maio de 2017

Sílvio Costa: a ética seletiva dos ex-governadores

A iniciativa dos ex-governadores Gustavo Krause (DEM), Jarbas Vasconcelos (PMDB), João Lyra Neto (PSDB), Joaquim Francisco (PSDB), Mendonça Filho (DEM) e Roberto Magalhães (DEM) de elaborar uma carta aos brasileiros em defesa da democracia e do combate à corrupção é positiva e importante para o debate político neste momento difícil que atravessa o nosso país.
Entretanto, é incompreensível e lamentável que, nessa carta, não tenha sequer um parágrafo se referindo às gravíssimas denúncias de corrupção envolvendo as gestões do PSB em Pernambuco. Não consigo compreender tamanha omissão.
Não é possível que os ex-governadores não tenham assistido o vídeo do delator Ricardo Saud, da JBS, revelando que doou R$ 1 milhão como propina ao governador Paulo Câmara (PSB).
Não é possível que os ex-governadores não tenham tomado conhecimento de que, há muito tempo, as gestões do PSB de Pernambuco estão sendo investigadas pelo Ministério Público Federal e a Polícia Federal. São vários os braços da Operação Lava Jato em Pernambuco: Fair Play, Politeia, Catilinárias, Vidas Secas, Vórtex e Turbulência.
Confúcio já dizia, 500 anos antes de Cristo, que quando se pretende consertar uma nação, primeiro devemos consertar os nossos Estados. Seria fundamental saber a opinião dos ex-governadores sobre as gestões do PSB em Pernambuco.  Lembro aos ex-governadores que os revolucionários de 1817 não praticavam a ética seletiva.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

José Múcio recebe cobranças no Recife por ter defendido o direito de Lula de disputar a eleição

Por  Inaldo Sampaio O ministro  José Múcio  (TCU) confessou nesta sexta-feira (12), no Recife, que está sendo alvo de questionamen...