Em decisão unânime, PSB desfilia ex-vereador Renato Martins dos quadros do partido


Em decisão unânime, PSB desfilia ex-vereador Renato Martins dos quadros do partido
O ex-vereador Renato Martins foi desfiliado dos quadros do PSB. É o que informou o presidente do diretório municipal do partido em João Pessoa, Ronaldo Barbosa, nesta sexta-feira (26).

De acordo com Barbosa, a decisão da retirada do ex-vereador da sigla foi unânime entre os filiados. Ele ainda acrescentou que Renato teria feito sua escolha no momento em que aceitou assumir um cargo no gabinete do senador Cássio Cunha Lima (PSDB).

A desfiliação do ex-vereador já vinha sendo defendida pela cúpula do PSB na Paraíba e o martelo foi batido durante reunião do partido realizada na última terça-feira (23).


ENTENDA

Ex-aliado do governador Ricardo Coutinho (PSB), o ex-vereador de João Pessoa pelo PSB, Renato Martins, foi nomeado para o gabinete do senador Cássio Cunha Lima (PSDB). Conforme portaria publicada em Diário Oficial, Martins vai atuar como auxiliar parlamentar júnior.


Durante muito tempo, Renato que é suplente de vereador, foi aliado do governador Ricardo Coutinho, tendo recebido apoio da família do governador em suas campanhas eleitorais. Ele também foi ferrenho adversário de Cássio.


Ao perder as eleições do ano passado e não conseguir retornar à Câmara Municipal de João Pessoa, Martins denunciou um suposto esquema no Governo do Estado que teria beneficiado vereadores eleitos pelo PSB.


De acordo com o parlamentar, os socialistas Léo Bezerra, Tibério Limeira e Tanilson Soares, teriam contado com a ajuda da deputada Estela Bezerra (PSB), da secretária da Administração do Estado Livânia Farias e do diretor-presidente da Codata (Companha de Processamento de Dados da Paraíba), Krol Janio.


PB Agora

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo