quarta-feira, 24 de maio de 2017

PPS não rompeu com Michel Temer, garante Roberto Freire

Cinco dias após ter pedido exoneração do Ministério da Cultura, o deputado federal Roberto Freire (PPS-SP) divulgou um vídeo hoje (23) nas redes sociais dizendo que seu partido não rompeu com o presidente Michel Temer, conforme a imprensa vem divulgando, e vai votar a favor das reformas trabalhista e previdenciária.
“Independente de todos os governos, nós votamos a favor das reformas que apresentarem avanço e garantam um melhor desempenho do próprio governo e da nossa economia”, diz o presidente do PPS.
Ele pediu exoneração na última sexta-feira após “O Globo” divulgar o conteúdo das gravações do diálogo havido no Palácio da Alvorada no dia 6 de março deste ano entre Michel Temer e Joesley Batista.
Deixou claro, entretanto, que a sua saída do governo não representa rompimento com Michel Temer, tanto que outro deputado do partido, o pernambucano Raul Jungmann, permanece à frente do Ministério da Defesa.
Freire destacou também que o PPS teve papel importante no processo de impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e que sua decisão de deixar o Ministério da Cultura não significa que vá se aliar aos que fazem oposição ao governo.
“Isso não nos iguala àquelas forças que foram derrotadas pelo impeachment e que hoje se encontram na oposição ao governo de transição”, disse o ex-ministro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário