Bancada da Oposição cobra explicações do PSB de Pernambuco

Liderada por Sílvio Costa Filho (PRB), a bancada da Oposição na Assembleia Legislativa cobra explicações do PSB de Pernambuco pelo fato de cinco dos seus membros – Eduardo Campos, Paulo Câmara, Geraldo Júlio e Fernando Bezerra Coelho – terem aparecido na delação premiada de Ricardo Saud, diretor do grupo JBS.
Segundo a bancada, se o PSB nacional, pelos mesmos motivos, cobra a renúncia do presidente Itamar Franco, o PSB estadual deveria fazer a mesma cobrança ao atual governador.
Veja, abaixo, a íntegra da nota dos oposicionistasdos
A bancada de Oposição na Assembleia Legislativa, assim como todos os pernambucanos, acompanham perplexos os desdobramentos das delações dos executivos do grupo JBS, por envolver, nominalmente, o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Júlio.
Em um dos trechos da gravação, o diretor da JBS, Ricardo Saud, afirma que destinou R$ 15 milhões para as campanhas de Eduardo Campos à Presidência da República e de Paulo Câmara ao Governo do Estado. Saud afirmou ainda que, após a morte do ex-governador, foi procurado por Paulo e Geraldo para que honrasse os compromissos acertados, como mostra o anexo 37, da delação, quando revela que:
“Geraldo Júlio, à época prefeito do Recife, e o então candidato a governador, Paulo Câmara, fizeram reunião com Ricardo Saud e JB (Joesley Batista) na sede da J&F, na qual pediram que os pagamentos não fossem interrompidos e que JB ajudasse a eleger Paulo Câmara…” 
Ainda no mesmo anexo, Saud revela que foram feitos pagamentos em espécie da ordem de:
“R$ 1 milhão entregues por André Gustavo Vieira da Silva em Recife/PE para Paulo Câmara.”
Não é a primeira vez que o PSB e seus quadros políticos são citados em delações no âmbito da Lava-Jato. Nos últimos meses estamos acompanhando delações, como dos executivos da Odebrecht, além de sete operações da Polícia Federal nos últimos três anos, que têm revelado a existência de um esquema de propinas para financiamento de campanhas do partido no Estado. Diante das novas denúncias agora tornadas públicas, a bancada de Oposição cobra explicações, tanto do governador quanto do prefeito, sobre as denúncias e a negociação agora reveladas. A sociedade pernambucana quer saber: Essa visita à sede da J&F realmente aconteceu?
O PSB nacional cobrou, oficialmente, a saída do presidente Michel Temer do cargo. Resta saber se vão adotar o mesmo critério em relação ao governador Paulo Câmara e ao prefeito Geraldo Júlio. Os pernambucanos merecem uma resposta, além das evasivas notas já publicadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Crescem os riscos de Patos ficar totalmente sem água no ano que vem.

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo