Bancada da Oposição cobra explicações do PSB de Pernambuco

Liderada por Sílvio Costa Filho (PRB), a bancada da Oposição na Assembleia Legislativa cobra explicações do PSB de Pernambuco pelo fato de cinco dos seus membros – Eduardo Campos, Paulo Câmara, Geraldo Júlio e Fernando Bezerra Coelho – terem aparecido na delação premiada de Ricardo Saud, diretor do grupo JBS.
Segundo a bancada, se o PSB nacional, pelos mesmos motivos, cobra a renúncia do presidente Itamar Franco, o PSB estadual deveria fazer a mesma cobrança ao atual governador.
Veja, abaixo, a íntegra da nota dos oposicionistasdos
A bancada de Oposição na Assembleia Legislativa, assim como todos os pernambucanos, acompanham perplexos os desdobramentos das delações dos executivos do grupo JBS, por envolver, nominalmente, o governador Paulo Câmara e o prefeito Geraldo Júlio.
Em um dos trechos da gravação, o diretor da JBS, Ricardo Saud, afirma que destinou R$ 15 milhões para as campanhas de Eduardo Campos à Presidência da República e de Paulo Câmara ao Governo do Estado. Saud afirmou ainda que, após a morte do ex-governador, foi procurado por Paulo e Geraldo para que honrasse os compromissos acertados, como mostra o anexo 37, da delação, quando revela que:
“Geraldo Júlio, à época prefeito do Recife, e o então candidato a governador, Paulo Câmara, fizeram reunião com Ricardo Saud e JB (Joesley Batista) na sede da J&F, na qual pediram que os pagamentos não fossem interrompidos e que JB ajudasse a eleger Paulo Câmara…” 
Ainda no mesmo anexo, Saud revela que foram feitos pagamentos em espécie da ordem de:
“R$ 1 milhão entregues por André Gustavo Vieira da Silva em Recife/PE para Paulo Câmara.”
Não é a primeira vez que o PSB e seus quadros políticos são citados em delações no âmbito da Lava-Jato. Nos últimos meses estamos acompanhando delações, como dos executivos da Odebrecht, além de sete operações da Polícia Federal nos últimos três anos, que têm revelado a existência de um esquema de propinas para financiamento de campanhas do partido no Estado. Diante das novas denúncias agora tornadas públicas, a bancada de Oposição cobra explicações, tanto do governador quanto do prefeito, sobre as denúncias e a negociação agora reveladas. A sociedade pernambucana quer saber: Essa visita à sede da J&F realmente aconteceu?
O PSB nacional cobrou, oficialmente, a saída do presidente Michel Temer do cargo. Resta saber se vão adotar o mesmo critério em relação ao governador Paulo Câmara e ao prefeito Geraldo Júlio. Os pernambucanos merecem uma resposta, além das evasivas notas já publicadas.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Maranata: empresa terceirizada tem lucros exorbitantes após ser contratada pela Prefeitura Municipal de Patos

Governador afaga PMDB de Patos e presenteia Grupo Mota com direção da Maternidade. Ricardo teria exigido nome de médico para o cargo

Nova Farmácia Básica do Centro é entregue à população patoense